sábado, 22 de janeiro de 2011

As Jogas do Feriado

Neste feriado de São Sebastião rolaram duas boas jogas no Covil do Zombie e realmente não tenho do que me queixar.

Na quarta-feira (19) compareceram Fel, Groo, Chris Santos e Cristina Neves, com participação muito especial de Cecy. Geral em clima de pré-feriadão, só rolou jogo palha.

Assim que Fel e Groo chegaram abrimos um Drachen Wurf, que acabou sendo interrompido para rolar uma mesa maior de Abandon Ship, com todos os presentes.


Jogamos duas partidas. Na primeira, Cris Neves ganhou com 10 pontos; Cecy e Groo ficaram em segundo com 6 pontos cada; Chris e eu ficamos em terceiro com 5 pontos cada; Fel ficou na lanterna com 3 pontos. Na segunda, Chris Santos e eu vencemos com 9 pontos cada; Groo ficou em segundo com 8 pontos; Fel em terceiro com 5; Cris em quarto com 4; e Cecy na lanterna com rosca.

Com a saída do Fel, Groo fez uma learning session de Felix - The Cat in the Sack, jogo de bidding onde a cubreada rola solta.


Acabei jogando muito errado na segunda rodada e perdi toda minha grana. Sem conseguir me recuperar até o final, acabei fazendo mera figuração. Cecy acabou cometendo o mesmo erro no final e ficou de fora da disputa. Chris veio com uma estratégia marota de pegar os ratos-moedas no começo e apenas pegar cartas no final. A partida ficou bem acirrada entre Groo e Chris Santos, o magnata dos ratos. No final, vitória para Groo com 60 pontos (ganhou no desempate pelos pontos de cartas); Chris Santos ficou em segundo também com 60; Cecy ficou em terceiro com 31; fiquei em quarto com 29; Tia Cris ficou por último com 4 pontos.

Fechamos a noite com um Pinguim Party. A dupla Cecy-Cris liderou o jogo durante quase toda a partida. Entretanto, Chris Santos conseguiu se livrar de todos os pontos negativos nas duas últimas rodadas e terminou em primeiro com zero; Cris Neves ficou em segundo com 4; Cecy e Groo empatados em terceiro com 5 cada; fiquei lááá no final com 9 pontos.

Sexta (21) foi a volta dos sumidos. Vieram para a joga Daniel Moreto e Baiano, além do meu irmão Raphael.

Enquanto o resto do pessoal chegava, Raphael e eu começamos um Battle Line.


Ganhei numa Math Trade no meio do ano passado e ainda não tivera a oportunidade de jogar. Gostei muito. Cardgame inteligente e rápido para duas pessoas que pretendo jogar mais vezes. Ganhei de 5 a 3.

Assim que Moreto e Baiano chegaram (sim, ele realmente veio), Moreto montou o seu Leader 1.


Trata-se de um jogo de corrida de bicicletas de 2 a 10 (!) jogadores, onde cada um tem uma equipe de 3 ciclistas (um climber - que é bom nas subidas, mas ruim no plano; um rouler - que é ruim nas subidas e rápido no plano; e um leader - que é o equilibrado). O tabuleiro é modular, servindo para aumentar a rejogabilidade e a duração da partida com circuitos mais longos. Todos os ciclistas começam com a mesma quantidade de pontos de energia (que variam de acordo com a pista), que são gastos para fazer com que eles corram mais do que a multidão que vem atrás devorando tudo.

A grande sacada do Leader 1 é saber quando gastar a energia de seus diferentes ciclistas pra dar um sprint ou quando deixar se levar pela multidão. Claro que rola um fator sorte também quando se tenta fazer alguma manobra mais arrojada (como ultrapassar pelo meio de outros ciclistas ou descer rápido demais). Isso acabou se mostrando verdadeiro na descida da morte, no trecho que ficou conhecido como "o buraco da marmota": 7 ciclistas tentaram descer rápido demais (com nível de dificuldade 5 - ou seja obter 5 ou mais num rolamento de dado de 12 faces) e 5 capotaram. Apesar da desgraça que isso representou, não conseguimos parar de rir pelo inusitado.


A partida foi bem disputada, com a liderança se alternando a cada rodada. No último terço do percurso, a briga acabou rolando entre o Moreto e eu. Exigi demais de meus ciclistas, que ficaram sem pique para manter a liderança, e Moreto veio com um rouler no embalo e me ultrapassou a duas rodadas do final.

A quantidade inicial de regras de Leader 1 assusta um pouco no começo, mas elas são bem intuitivas e conforme a partida desenvolve, você pega o jeito da coisa. Pretendo jogar de novo.

Quando o Baiano teve de sair, puxamos uma saideira com o Pony Express.


Acabei ganhando a partida graças a uma quantidade absurda de cartas "pokemon" que me ajudaram a disparar no final no final do jogo sem ter de rolar os dados. Raphael ficou em segundo; Moreto que toda hora era atazanado pelos índios, ficou em terceiro.

Espero que as próximas jogas sejam tão boas quanto as desta semana.

Um comentário:

  1. Baiano no Covil e eu perdi esse evento histórico !? Droga!

    ResponderExcluir